Criado em 22 de Julho de 2013

Placas azuis em Londres revelam: Alguém importante morou ali

Atualmente existem mais de 870 placas comemorativas espalhadas por Londres marcando lugares onde fatos históricos aconteceram ou pessoas notáveis viveram!

É difícil andar por Londres e não se deparar em algum momento com uma dessas placas na fachada de uma casa. Elas trazem geralmente o nome, profissão e anos em que a pessoa nasceu, morreu e morou lá.

Placa azul na fachada da casa de Sigmund Freud em Londres | Foto: Thaíla Moreira

O projeto das placas azuis de Londres surgiu há 150 anos e acredita-se que é um dos mais antigos do mundo, tendo inspirado mais cidades da Inglaterra e de outros países a adotar iniciativas parecidas.

A primeira placa azul foi inaugurada em 1867, na casa onde nasceu o poeta Lord Byron, na 24 Holles Street, em Cavendish Square, mas foi destruída quando a construção foi demolida alguns anos depois.

Mesmo com o azar inicial, o projeto se tornou popular e hoje são mais de 870 placas - apenas três distritos de Londres não têm. Mas ele guarda uma curiosidade: nem todas as placas são azuis.

Isso porque desde que começou, o programa já foi administrado por três organizações diferentes, e cada uma foi testando versões de placas em cores e estilos diversos ao longo dos anos.

Também devido ao sucesso das placas “oficiais”, hoje a cargo do English Heritage, algumas associações locais começaram a fazer homenagens criando suas próprias sinalizações independentes.

Placa “não-oficial” indica a casa onde Bob Marley morou em Londres | Foto: Thaíla Moreira
Placa “não-oficial” indica a casa onde Bob Marley morou em Londres | Foto: Thaíla Moreira

A placa mais antiga existente é de 1867 e pode ser vista na King Street, em St James’s, indicando uma das casas onde Napoleão III, o famoso imperador francês, morou durante seu exílio em Londres.

Fatos e locais históricos também têm placas, como a primeira sede da polícia metropolitana de Londres, a Scotland Yard, ou a primeira transmissão pública de TV de alta definição no mundo, pela BBC.

As placas azuis são feitas à mão e levam até dois meses para ficar prontas, mas devido a cortes no financiamento do projeto ele foi suspenso em 2013 e novas placas não serão entregues por enquanto.

Mesmo sem novas placas, as atuais são suficientes para uma aula de História e mostram uma variedade de personalidades e áreas de atuação, de Gandhi a Jimi Hendrix, passando por Charles Chaplin e Marx. Veja a lista completa aqui.

Para quem tem vontade de procurar pelas placas azuis uma dica é circular por alguns distritos-chave, como City of Westminster, Camden e Kensington and Chelsea, as áreas que concentram a maioria delas.

Qual a sua avaliação?

You have already rated this post. Thank you!

0 5

0 Avaliações